Comunidade do interior cearense vive sem água há cinco meses.

Choró. Moradores da comunidade de Veríssimo, na zona rural deste Município da região central cearense, localizado há 180 km da Capital, estão há cerca de cinco meses sem água. O sofrimento não é nenhuma novidade já que dezenas de outras cidades estão vivenciando um drama após 2016 se confirmar como o quinto ano consecutivo de seca da história cearense, mas poderia ser minimizado com um poço profundo. O poço já foi cavado há cinco meses mas ainda não funciona porque aguarda ser instalado, o que tem gerado indignação e revolta.
A luta dos moradores por um sistema de abastecimento começou há oito anos. “Faz oito anos que a gente luta por uma melhoria aqui, e a gente queria ver uma solução, meu filho, porque não tem quem consiga viver sem água não!”, diz Marquezo Gonçalves Barros, 68 anos. Em 2013 os cerca de 250 moradores do lugar ganharam uma adutora e uma estação de tratamento de água que foi entregue através do Projeto São José III, da Secretaria de Desenvolvimento Agrário (DAS), mas logo depois da conclusão da obra o açude Pompeu Sobrinho chegou a um nível que inviabilizou o funcionamento da adutora.

A água que sobrou está barrenta e a solução tem sido recorrer a vizinhos. Para buscar água é preciso percorrer cerca de seis quilômetros.
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.