Itapajé: motoristas do transporte escolar ameaçam não retomar as atividades no segundo semestre.

Através de uma carta, um homem que se identifica como motorista do transporte escolar de Itapajé, reivindica da Prefeitura de Itapajé o pagamento em atraso referente aos meses trabalhados de maio e junho. De acordo com o reclamante, caso não haja a quitação total da dívida os motoristas dos veículos agregados à frota de transporte escolar não retomarão as atividades no segundo semestre letivo, que deve ter início no dia 1º de agosto.  O reclamante ainda faz ameaças ao dizer que se algum dos motoristas ou proprietários dos carros do transporte escolar insistir em voltar à atividade sem que o pagamento total tenha sido realizado, os demais membros da categoria impedirão. A carta é assinada por “Francisco do Centro”.
Desde que assumiu interinamente a prefeitura, Kelsey Forte afirmou por mais de uma vez em entrevistas radiofônicas que encontrou um cenário preocupante na administração municipal por conta das dívidas astronômicas deixadas pelo prefeito afastado Ciro Braga. O governo interino chegou a realizar uma auditoria nas contas e contratos públicos que incluiu nova aferição das rotas do transporte escolar. A nova medição encontrou divergências entre a quilometragem que era paga pelo governo anterior e a nova aferição. A empresa contratada para prestar o serviço de transporte escolar questionou o resultado da auditoria. Para dirimir as dúvidas o prefeito Kelsey Forte informou na ocasião que determinaria nova medição.
A Prefeitura de Itapajé ainda não informou quando pagará aos motoristas pelos meses em atraso. 

Mardem Lopes
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.