Ceará concentra 20 das 150 cidades com mais homicídios no País.

Dos 150 municípios brasileiros que registraram a maior taxa de homicídios por arma de fogo, 20 são cearenses. No levantamento, que inclui cidades com população superior a 10 mil habitantes, Eusébio, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), aparece em quinto lugar no ranking nacional de assassinatos. A segunda cidade do Ceará na lista é Quixeré, a 212 km de Fortaleza, que figura em 12º lugar. A Capital ficou na 23º posição.
Os dados são referentes à média de crimes ocorridos entre 2012 e 2014 e levam em conta a proporção de homicídios para cada 100 mil habitantes. Os números constam no Mapa da Violência 2016: Homicídios por armas de fogo no Brasil, divulgado hoje, que disponibiliza as estatísticas nacionais mais recentes. O estudo revela que o Ceará é o segundo estado mais violento do País.
Em números absolutos, o Estado registrou 3.792 assassinatos por arma de fogo em 2014, ocupando a segunda colocação no ranking nacional liderado pela Bahia, com 4.441 casos. Considerando a proporção por número de habitantes, o Estado se mantém na mesma posição, com uma taxa de 42,9 mortes. A listagem é liderada por Alagoas, com índice de 56,1. Sergipe aparece em terceiro lugar, com 41,2 casos. No ano 2000, o Ceará ocupava a 19ª posição, com taxa de 9,4.
FORTALEZA
Apesar de ocupar o 23º lugar no ranking com população mínima delimitada, em números absolutos, Fortaleza continua sendo a Capital mais violenta do País. A Cidade concentrou um total de 2.026 homicídios em 2014, ficando à frente de São Paulo, segundo lugar no ranking, com 1.181 casos.
A Capital ocupa essa posição desde 2012, quando registrou 1.718 homicídios, superando Salvador, que teve 1.367. Já em 2013, houve 1.998 assassinatos na capital cearense e 1.268 em Salvador. Em 2014, após três quedas consecutivas nas estatísticas de homicídios, a capital baiana caiu para a terceira colocação, com 1.181 casos.
Mesmo considerando a taxa de homicídios somente de 2014, Fortaleza também lidera a lista, com 81,5 casos, seguida de Maceió, com 73,7. Numa comparação com 2013, Fortaleza (80,1) subiu uma posição no ranking, cuja liderança era ocupada por Maceió, com taxa de 84,6. Mesmas colocações de 2012, quando Maceió e Fortaleza registraram taxas de 79,8 e 68,7, respectivamente. Em 2004, Fortaleza ocupava a 19ª colocação, com taxa de 18,4.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública Pública e Defesa Social (SSPDS) ressaltou que “os dados divulgados são antigos e não refletem os atuais índices estatísticos de Fortaleza e do Ceará”. E citou: “Em 2015, se comparado com 2014, o Estado registrou uma queda de 9,5% e Fortaleza, 17%, nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que englobam homicídios, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios. Os sete primeiros meses de 2016 apresentaram redução de 12,2% nos casos de CVLIs, no Estado, já a Capital teve baixa de 37,6%, se comparado com o mesmo período do ano passado”.
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.