Ceará é o 4º do País em casos de microcefalia.

O Ceará é o quarto estado brasileiro que mais confirmou casos de microcefalia e outras alterações do Sistema Nervoso Central (SNC), sugestivos de infecção congênita, referente ao período de outubro de 2015 até o último dia 6 de agosto deste ano. De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde (MS), o Estado contabilizou 136 casos, ficando atrás da Paraíba (159), Bahia (287) e de Pernambuco (376).
Do total de 554 casos notificados neste período, segundo o levantamento, o Ceará mantém 151 em investigação e outros 267 foram descartados. Em relação ao boletim anterior, com período até 30 de julho, houve o acréscimo de um caso notificado e de seis descartados. O número de confirmações não sofreu alteração entre as datas.
Das confirmações no Estado, 22 evoluíram para óbito fetal ou neonatal, uma a mais que o levantamento do dia 30 de julho, e que corresponde a 18% das mortes em todo o Brasil, 122 até o momento. Mais 16 óbitos estão em investigação no Ceará e dois foram descartados.
Dos 184 municípios cearenses, 110 tiveram casos notificados da microcefalia, mas até o dia seis de agosto, houve a confirmação da incidência em 52 deles, ou seja, em 28,3% do Estado. Em todo o País, o Ministério da Saúde notificou 8.890 casos, confirmou 1.806 e descartou 4.106. Outros 2.978 casos permanecem em investigação.
TRATAMENTO
Para o tratamento de crianças com distúrbios neuropsicomotores, entre eles os causados pela microcefalia, o Governo do Estado conta com 10 Núcleos de Estimulação Precoce. O último foi inaugurado na policlínica regional do município de Sobral, em junho deste ano, garantindo atendimento para crianças de 0 a 3 anos de idade. O objetivo é descentralizar os serviços de saúde, para que os pacientes recebam o tratamento adequado próximo às suas famílias. A intenção é implantar Núcleos de Estimulação Precoce em todas as policlínicas.
Das 19 crianças sendo acompanhadas por uma equipe multiprofissional em Sobral, 13 têm o diagnóstico de microcefalia. As demais policlínicas com o serviço implantado estão em Caucaia, Barbalha, Russas, Baturité, Camocim, Tianguá, Crateús, Limoeiro e Pacajus. As equipes são compostas por fonoaudiólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo, além de pediatra ou neuropediatra. A criação dos Núcleos de Estimulação Precoce foi uma iniciativa do Governo do Estado em parceria com o Núcleo de Tratamento e Estimulação Precoce (Nutep), programa de extensão da Universidade Federal do Ceará (UFC), e dos municípios.

Também como parte das medidas de enfrentamento às doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti no Brasil, o Governo Federal passou a prestar assistência social às crianças com microcefalia, concedendo o Benefício de Prestação Continuada (BPC), já voltado a pessoas idosas ou deficientes de baixa renda. O auxílio está previsto na Lei 13.301/06. O benefício corresponde a um salário mínimo mensal e, para conseguir, a mãe ou o responsável pela criança deve procurar uma agência do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) para cadastro.
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.