Ceará tem 126 municípios em estado de emergência.

Os efeitos causados pela seca no Ceará continuam avançando no segundo semestre de 2016. Na mais recente atualização dos municípios em situação de emergência pelo Governo do Estado, mais sete passaram a integrar a lista, totalizando 126 localidades com necessidade imediata de recursos e ações de mitigação da estiagem. O total representa 68,4% de todas as cidades cearenses. A medida foi publicada no Diário Oficial do Estado dessa terça-feira (2).
Com a atualização, Itapiúna, Milagres, Nova Olinda, Nova Russas, Pindoretama, Quixelô e Russas foram declarados como locais em situação anormal provocada pela falta de chuva. O estado de emergência, no entanto, ainda precisa ser reconhecido pelo Governo Federal para a liberação de recursos, o que também garantirá maior celeridade nas ações emergenciais destinadas a essas localidades.
A emergência é decretada na ocorrência de prejuízo público que, diante de uma situação anormal, compromete parte da receita líquida anual da cidade. Para esta decisão, o Estado considerou a irregularidade das chuvas e o registro de elevadas temperaturas, o que vem comprometendo o armazenamento de água e causando problemas ao abastecimento para o consumo humano e animal desde o ano de 2012, diminuindo, assim, o padrão de qualidade de vida da população.

De acordo com o decreto estadual, diante do cenário crítico, "confirma-se a mobilização do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil no âmbito do Estado, para prestar apoio complementar aos Municípios atingidos, mediante articulação com todas as setoriais do Governo Estadual, Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC) e Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC)".
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.