Febre Chikungunya causa seis mortes no Ceará.

Seis pessoas morreram no Ceará vitimadas pela febre Chikungunya. Quatro mortes foram registradas em Fortaleza, uma em Quixadá e uma em Crateús. De 1º de janeiro a 13 de agosto, 18.140 casos da doença foram confirmados em diferentes municípios. As informações constam no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa).
A febre Chikungunya apresenta como sintomas fortes dores e incômodos nas articulações, que em alguns casos podem permanecem por até cinco anos, principalmente nas pessoas com mais de 60 anos ou que têm histórico de doenças crônicas.
De acordo com a Sesa, embora os mais de 23 mil casos de dengue confirmados até agora, em 2016, apresentem redução de mais de 40% em relação ao mesmo período do ano passado, os casos de Chikungunya foram somados à doença e também preocupam.
A orientação da pasta à população é para redobrar os cuidados para evitar ambientes propícios à reprodução do do Aedes aegypti, mosquito vetor das enfermidades, principalmente vedando os reservatórios que podem acumular água parada.

Via: Cnews
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.