Hoje, sexta-feira, 05 de agosto, é dia Nacional da Saúde.

Neste, 05 de agosto estamos no 216º ducentésimo décimo sexto dia do ano. Temos pela frente 150 dias para concluir o ano de 2016


O Dia Nacional da Saúde é comemorado no dia 5 de agosto. Essa data foi a escolhida para essas celebrações porque foi nesse dia que Oswaldo Cruz nasceu, um sanitarista genial, que com o seu trabalho mudou os cursos da saúde pública no nosso país. Sua contribuição foi gigantesca para que várias epidemias fossem erradicadas no Brasil, entre elas a peste, a febre amarela e a varíola. Além disso, ele também apoiou diversas ações voltadas para a nossa saúde pública, como a criação do Instituto Soroterápico Federal, que hoje é a Fundação Oswaldo Cruz, além da fundação da acalmada Academia Brasileira de Ciências.
Nas primeiras décadas do século XX, muitas enfermidades atingiam a população do nosso país. As principais eram as doenças infecciosas, como a febre amarela e a cólera. Quase 100 anos após o falecimento do sanitarista Oswaldo Cruz, houveram muitas mudanças no cenário sanitário do nosso país, principalmente na cidade do Rio de Janeiro, capital onde esse ilustre homem e profissional esteve na maior parte dos dias em que viveu.
É interessante observarmos os dados disponibilizados no site da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre o perfil da saúde do Brasil. Esse portal disponibiliza os dados de todos os seus países membros e obviamente o nosso também está lá!
Os indicadores apontam que 85% da nossa população habita as áreas urbanas. Os homens têm uma expectativa de vida de 70 anos, enquanto as mulheres apresentam uma expectativa de vida de até 76 anos. A expectativa de vida saudável (que é diferente de estar vivo, significa estar vivo de maneira sã, podendo atuar de maneira independente) é de 64 anos.
O percentual calcula de anos de vida que se perdem por saúde se relaciona da seguinte forma atualmente: 25% dos brasileiros acabam falecendo por diferentes doenças transmissíveis. 55% morrem por causa de doenças que não são transmissíveis (câncer, cardiopatias, entre outros). 20% acabam falecendo devido a acidentes.
97% dos nascimentos que ocorrem no nosso país são atendidos por profissionais da área de saúde, significando, portanto, que apenas 3% se dão de maneira independente, sem a intervenção desses atores. O número de médicos disponíveis para cada 10 mil habitantes é 12. Já o número de enfermeiros ou parteiros a cada 10 mil habitantes é 38. 9% dos homens adultos são obesos e 13% das mulheres adultas são obesas.
O Ministério da Saúde do Brasil coloca à disposição da nossa população informações de Saúde na página da internet do SUS (Sistema Único de Saúde).
Qualquer intervenção que seja feita a nível de saúde deve acontecer não sem que antes haja uma avaliação bastante criteriosa de todas as informações da população em questão, dos seus serviços de saúdes, recursos humanos, entre outros. Esses dados são muito importantes para que os sistemas de saúde se organizem de maneira mais clara e possam sanar as suas deficiências mais rapidamente, sendo mais úteis à população.

O Dia Nacional da Saúde serve para lembrarmos que ainda há muito para ser conquistado nesse certame, mas que não faltam inspirações e motivos para os profissionais de saúde seguirem em frente!
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.