Ceará é o estado com mais mortes por microcefalia.

No Ceará, de acordo com o último boletim da Secretaria de Saúde, só nesse ano já foram confirmados 85 casos de microcefalia. Dos 16 casos diagnosticados por laboratório, 12 tem relação com o zika. Para atender a demanda, foram criados no estado os Núcleos de Atendimento Precoce.
Segundo a supervisora do Núcleo de Saúde da Mulher, Adolescente e Criança da Secretaria de Saúde, Silvana Napoleão, as unidades funcionam em 17 policlínicas e atendem hoje a 73 crianças com microcefalia.
De acordo com o Ministério da Saúde, o Ceará é o estado com mais mortes por microcefalia. Entre outubro de 2015 e agosto deste ano, foram 23 óbitos confirmados, sendo oito em Fortaleza.
Mas o vice-presidente de Pesquisa e Laboratório de Referência da Fiocruz, Rodrigo Istábeli, afirma que o quadro epidêmico no país é estável. Ele destaca que a melhor forma de combater o zika vírus é prevenindo a proliferação do mosquito.

“Não houve uma evolução de surtos passando do eixo centro-sul do país. O que pode estar relacionado com a vigilância, ou seja, a vigilância da proteção individual das grávidas aumentaram, e também porque houve uma queda, que é uma queda natural, que é ocasionada nessa época do ano, onde se tem uma baixa muito significativa do vetor transmissor principal, que é o Aedes aegypti”, explica Rodrigo.
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.