Cearense que não economizar água pagará 120% a mais na conta; entenda tarifa.

A escassez de água no Ceará entra, a cada dia, em um panorama mais grave. Os reservatórios do Estado têm uma média de 9,4% da capacidade, e o Castanhão, principal fonte de abastecimento da Região Metropolitana de Fortaleza, possui apenas 6,67% de água. Para aumentar a economia, a tarifa de contingência estabelecida pela Cagece passa a vigorar no próximo dia 18 em Fortaleza.
Como funciona a cobrança
A Tarifa de Contingência foi implantada pela Cagece em dezembro de 2015, com a meta de reduzir o consumo de água dos cearenses em 10%. A meta, porém, não foi atingida e a redução foi de apenas 5%. Agora, a companhia aumentou para 20% a necessidade de diminuição do gasto de água. O novo valor entra em vigor no dia 18 deste mês em Fortaleza e 19 nos demais municípios do Ceará.

Com a tarifa, o cearense não pode ultrapassar 80% da média anual de consumo de água, tendo como base o período de outubro de 2014 a setembro de 2015. Caso ultrapasse, será cobrado na conta de água um adicional de 120% sobre o volume excedente.
Além da Capital, a tarifa é aplicada em Aquiraz, Cascavel, Caucaia, Chorozinho, Eusébio, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacajús, Pacatuba, Paracuru, Paraipaba, São Gonçalo do Amarante, São Luís do Curu e Trairi.
Outras medidas
O gerente de Concessão e Regulação da Cagece, João Rodrigues Neto, afirmou ao Diário do Nordeste que “o esforço do governo é para evitar o racionamento“.
Dentre as medidas para economia implantadas pela companhia estão a perfuração de poços, o reúso água e o combate às fraudes e vazamentos. No dia 06 deste mês, foi ativado o sistema de reúso das águas de lavagem de filtros da Estação de Tratamento de Água Gavião, em Pacatuba. Segundo a Cagece, a economia será de 300 litros de água por segundo.
Além disso, campanhas de conscientização da população, como a “Todos pela água”, têm sido intensificadas. A Cagece enviou, inclusive, cartas aos clientes, convocando para o uso mais consciente da água.

Fonte: Verdinha
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.