Novela continua: Justiça afasta Celso Crisóstomo da prefeitura de Canindé.

A quarta-feira começou movimentada na cidade de Canindé. Pela manhã cerca de 300 agricultores ocuparam o prédio da Prefeitura Municipal após tomarem conhecimento que o Município não irá receber o seguro safra neste mês de novembro.
Já por volta do meio dia a população foi pega de surpresa com a notícia que mais uma vez a Justiça da Comarca local determinou o afastamento do Prefeito Celso Crisóstomo por 60 dias. A decisão foi tomada para atender solicitação do Ministério Público do Estado do Ceará (MPE-CE), com base no relatório das fiscalizações do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e da PROCAP (Procuradoria de Justiça dos Crimes contra a Administração Pública), realizadas nos dias 24, 25, 26 e 27 de outubro.
O relatório acusa o prefeito de improbidade administrativa. Os promotores Diego Barroso Medeiros Pinheiro e Larissa Teixeira Salgado acusam também o secretário de finanças Arlindo Andrade. Entre as denúncias estão o não repasse de recursos de empréstimos consignados para as agências bancarias, obstrução durante a fiscalização do TCM, atraso dos repasses do IPMC, equipamentos não localizados no patrimônio, sucateamento dos veículos, vários medicamentos fora do prazo de validade, inúmeras irregularidade nos processos licitatórios, entre outras denúncias.
A decisão da 2ª Vara da Comarca de Canindé, atende um pedido de Medida Cautelar (liminar) impetrada pelo Ministério Público e tem data do dia 14 de Novembro.
O afastamento veio quando faltava apenas um mês e 15 dias para conclusão do mandato de prefeito, haja vista que Celso Crisóstomo não foi reeleito e concluiria sua gestão no dia 31 de Dezembro de 2016.
Durante seu governo, Crisóstomo enfrentou diversos afastamentos. Entre eles, uma cassação pela Câmara em 2015. Ele, no entanto, conseguiu anular os processos na Justiça e retornar ao cargo em outubro do ano passado. Com o novo afastamento o vice-prefeito Paulo Justa, assume o cargo de prefeito.

Fonte: Ceará Agora
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.