Ministro do STF aceita pedido da Rede Sustentabilidade e afasta Renan Calheiros da presidência do Senado.

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decretou, nesta segunda-feira (5), o afastamento do senador Renan Calheiros (PMDB) da presidência do Senado. O senador Jorge Viana (PT) deve assumir o cargo.
O ministro atendeu ao pedido do partido Rede Sustentabilidade que pediu o afastamento de Renan devido à denúncia aceita contra ele no STF por peculato (apropriação de verba pública), tornando o peemedebista réu.
"Defiro liminar pleiteada. Faço-o para afastar não do exercício do mandato de Senador, outorgado pelo povo alagoano, mas do cargo de Presidente do Senado o senador Renan Calheiros. Com a urgência que o caso requer, deem cumprimento, por mandado, sob as penas da Lei, a esta decisão".

RÉU POR PECULATO
Na última semana, o STF aceitou a denúncia da procuradoria geral da República (PGR) contra Calheiros por peculato. Segundo a corte, há indícios de que Renan fraudou recebimento de empréstimos de uma locadora de veículos para justificar movimentação financeira suficiente para pagar pensão à filha com a jornalista Mônica Veloso, ex-amante.

Fonte: Ceará News 7
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.