Esporte: Hemerson Maria alerta que vitória no Clássico-Rei não pode servir de "armadilha" para erros no Fortaleza

Pressão sobre trabalho de Hemerson Maria foi aplacada após vitória no Clássico-Rei

Vitória em Clássico-Rei é sinônimo de confiança, motivação e tranquilidade. Era tudo que o Fortaleza mais precisava neste início de temporada. Já sofrendo pressão e críticas da torcida pelas más atuações nos dois primeiros jogos do ano, o triunfo por 1 a 0 sobre o Ceará, no domingo, 22, garantiu o mínimo de paz para o técnico Hemerson Maria dar continuidade ao trabalho, que se iniciou do zero. O triunfo sobre o maior rival deve ser celebrado e valorizado, mas não pode servir para mascarar os problemas existentes.

“Uma vitória como essa eleva a autoestima, principalmente do nosso torcedor, e também aumenta o nível de confiança dos atletas. Mas não pode ser uma armadilha pra gente achar que está tudo resolvido. Temos um longo ano pela frente e a vitória não pode apagar as falhas que a equipe cometeu. Temos que permanecer equilibrados para trabalhar e corrigir para que não se repitam”, frisou Hemerson Maria.

As palavras do comandante leonino mostram como mesmo com o resultado positivo no clássico, que aumenta a série sem perder para o maior rival — agora já são seis jogos que o Fortaleza não é derrotado pelo Ceará —, o Tricolor mostrou problemas.

Tendo Rodrigo Andrade como única alternativa de criação, a equipe segue com carência no setor de armação de jogadas. Tanto que no primeiro tempo só teve uma boa chance de gol e na etapa final, mesmo atuando por 30 minutos com um jogador a mais, também teve dificuldades para ameaçar a meta defendida por Éverson.

Além disso, mesmo jogando com laterais defensivos e três volantes, o time foi ameaçado pelo Ceará, que teve chances de sair na frente quando o placar ainda estava zerado. De toda forma, a equipe mostrou maior organização que nos dois primeiros jogos.

A vitória no clássico serviu pelo resultado e para tranquilizar o ambiente no Pici. Mas não pode maquiar os defeitos de um elenco que ainda é frágil. É necessário reforçar o time para que, no fim da temporada, o torcedor possa, enfim, comemorar o que ele realmente quer: o acesso à Série B.
Fonte: Jornal O Povo Online
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.