Polícia Federal investiga fraudes na gestão do ex-prefeito do Crato, Ronaldo Mattos

Reformas de escolas, na administração de Ronaldo, são fiscalizadas pela PF


O ex-prefeito Ronaldo Mattos (PSC) enfrenta o segundo desgaste administrativo pós-governo. Na terça-feira, dia 24 de janeiro, uma equipe de peritos da Polícia Federal (PF) esteve no Município em busca de informações sobre as reformas feitas pela ex-gestão em oito escolas.

Na semana passada, o ex-prefeito foi acusado de deixar um rombo de R$ 5,6 milhões na Sociedade Anônima de Águas e Esgotos do Crato (Saaec). A informação - prestada pela atual gestão da autarquia - observa que não estão inclusos valores referentes a débitos com o INSS. Os débitos apresentados são referentes a atrasos de pagamentos com a Cogerh, de R$ 4,3 milhões, e com a Enel/Coelce, de R$ 1,3 milhão.

Os peritos da PF visitaram a Secretaria de Infraestrutura, onde foram recebidos pelo atual secretário Luiz Wellington. O secretário disse aos peritos que não estava ciente do caso, por estar no cargo há pouco tempo. Sobre a localização das escolas, Luiz Wellington orientou os peritos a procurarem à Secretaria de Educação do Município.

Durante as visitas, os investigadores foram acompanhados por um fiscal de obras da Prefeitura e não falaram com a imprensa. Um dos peritos, identificado apenas como Leonardo, disse que não poderiam falar sobre os detalhes da operação, por se tratar de uma investigação sigilosa. A equipe faz parte do Departamento de Engenharia da Polícia Federal.
Fonte: Cnews 7
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.