Polícia prende mulher que invadiu delegacia no Ceará e resgatou presos

Delegado afirma que ação 'ousada' era para resgatar companheiro de crime.
Em outubro de 2016, ação permitiu a fuga de sete presos em delegacia.

Resgate de sete presos ocorreu em outubro de 2016 (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

A Polícia Civil do Estado do Ceará prendeu na manhã dessa quarta-feira (4) uma mulher envolvida no resgate de presos ocorrido em outubro de 2016 na Delegacia Geral, em Fortaleza. Delane Lima da Silva (21), conhecida como "Cinha", já possui antecedentes criminais por roubo e estava com mandado de prisão em aberto. Ela foi presa em flagrante por tráfico de drogas.

Os policiais civis chegaram até ela após receberem denúncia sobre o tráfico de drogas no Bairro Jangurussu. Ela foi capturada em uma residência na Comunidade do Papelão. Com ela, a Polícia apreendeu 82 pedras de crack, uma pequena quantidade de maconha, cerca de R$ 61, além de um canivete, uma balança de precisão e embalagens de drogas.

A mulher foi conduzida para a sede do 30º Distrito Policial (DP), onde foi autuada em flagrante por tráfico de drogas, em seguida foi levada para a Delegacia de Repressões às Ações Criminosas Organizadas (Draco), onde foi interrogada sobre sua participação no resgate.

Segundo o delegado Osmar Berto, titular da Draco, a mulher confessou sua participação no crime revelando que sua intenção era libertar um companheiro de crime, identificado como Leonardo do Nascimento Ferreira, que também foi preso.
"A Delane foi bastante audaciosa, ela esteve à frente do resgate e fez a abordagem ao permanente do prédio da Delegacia Geral, com a desculpa que pretendia deixar comida para um preso", afirmou o delegado.

Ação do resgate

Sete presos foram resgatados, na tarde de domingo de 9 de outubro do ano passado, do prédio da Superintendência da Polícia Civil, no Centro de Fortaleza. De acordo com a polícia, três homens e uma mulher renderam os dois inspetores que estavam de plantão na delegacia e foram até as celas. 

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) disse que vai investigar a fuga.  O delegado geral da Polícia Civil esteve no local para acompanhar as investigações. Até agora, ninguém foi recapturado.
Fonte: G1 ceará
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.