Presos são transferidos pela Sejus depois de destruírem a Cadeia Pública de Baturité durante rebelião


No fim da noite passada, um comboio de viaturas chegou ao Complexo Penitenciário de Itaitinga com 47 dos detentos rebelados

Do lado de fora da Cadeia Pública era possível observar fumaça saindo das celas em chamas

Quarenta e sete presos foram transferidos, na noite de ontem, na cadeia Pública da cidade de Baturité (a 97Km de Fortaleza) para o Complexo penitenciário de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. O remanejamento foi determinado pela Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania (Sejus) após uma rebelião que destruiu aquela unidade interiorana.
O motim começou ainda na tarde de ontem (12), quando cerca de 70 presos passaram a queimar colchões e destruir as grades dos xadrezes e das galerias, protestando contra a superlotação. De Fortaleza, foram mandadas equipes do Grupo de Apoio Penitenciário estadual (GAPE) para auxiliar a Polícia Militar a conter os amotinados.

Do lado de fora da cadeia pública a população de Baturité acompanhou cada lança da rebelião. Labaredas podiam ser vistas dominando o ambiente da unidade, além de uma coluna de fumaça que podia ser vista á distância.
A Sejus não informou se houve feridos. No entanto, por volta das 23 horas, um comboio de viaturas-xadrezes da sejus chegou ao Complexo Penitenciário de Itaitinga com 47 presos que teriam participado do levante. Provisoriamente, eles ficarão alojados em uma das Casas de Privação Provisória da Liberdade (CPPL).

Outra

Esta foi a segunda rebelião em uma semana em unidades do Sistema Penitenciário. Na última terça-feira (10), dezenas de presos se amotinaram na nova Cadeia Pública da cidade de Juazeiro do Norte, na Região do Cariri, Sul do estado (a 528Km de Fortaleza) e destruíram as dependências daquele prédio público. A PM teve que realizar uma invasão tática  disparando balas de borracha e granadas de gás para conter a fúria dos detentos. No final, 40 deles foram transferidos para a Penitenciária Industrial Regional do Cariri (PIRC), onde ficarão temporariamente.

Fuga

Nesta quinta-feira, dois presos considerados de alta periculosidade conseguiram fugir da Cadeia Pública da cidade de Santa Quitéria (a 217Km de Fortaleza). Eles foram identificados por Frederico Antônio Rodrigues de Lima, 23 anos, homicida; e Francisco Eudes de Sousa França, assaltante. 
Fonte: FERNANDO RIBEIRO 
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.