Revisão de benefícios do INSS retoma nesta segunda-feira

Retificações possuem a finalidade de evitar fraudes


O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retoma nesta segunda-feira (16), uma revisão nos benefícios pagos pelo órgão a segurados que estão há mais de dois anos sem realizar perícia médica, a qual justifica o benefício.

No Estado, são mais de 7 mil beneficiários de auxílio-doença e quase 96 mil aposentados por invalidez com menos de 60 anos que devem ser chamados para procedimentos.

Um dos principais alvos do pente-fino são os cedidos através de decisão judicial.

A convocação será feita por meio de carta com aviso de recebimento. Quem ignorar o chamado feito pelo INSS terá o auxílio-doença suspenso. O segurado terá cinco dias úteis para realizar o agendamento de revisão do benefício através do telefone 135. Laudos, atestados e exames,além de exames médicos deverão ser apresentados.

Perguntas e respostas

- Como serei avisado?
Aposentados por invalidez e beneficiários de auxílio-doença que estão há mais de dois anos sem perícia serão convocados por meio de carta com aviso de recebimento.

- O que faço para agendar a perícia?
Assim que receber a convocação, o beneficiário terá cinco dias para agendar a perícia. O agendamento deverá ser feito pelo telefone 135, da Previdência Social. A ligação de telefone fixo é gratuita e a de celular tem custo de ligação local.

- Que documentos devo levar na perícia?
O beneficiário deverá levar seus documentos pessoais, como RG e CPF, e toda a documentação médica como atestados, laudos, receitas e exames.

 - E se eu faltar?
Quem não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.

- Quem fica de fora?
Estão isentos da revisão os aposentados por invalidez que tenham mais de 60 anos.

- As regras da revisão já estão definidas?
A forma de realização de mutirão das perícias médicas e os critérios de ordem de prioridade para o agendamento, como a data de concessão do benefício e a idade do beneficiário, serão regulamentados posteriormente, em ato a ser publicado no Diário Oficial da União nos próximos dias.
Fonte: Cnews
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.