Força Nacional é autorizada a ficar por mais 20 dias no Espírito Santo

O Ministério da Justiça prorrogou por mais 20 dias a presença da Força Nacional no Espírito Santo, segundo publicação no Diário Oficial da União.

“O número de profissionais a serem disponibilizados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública obedecerá ao planejamento definido pelos entes envolvidos na operação. O prazo do apoio prestado pela Força Nacional poderá ser prorrogado, se necessário”, diz a publicação desta quarta-feira (15).

Mais de 3 mil homens das Forças Armadas e da Força Nacional estão no Espírito Santo para garantir a segurança durante o protesto de famílias de PMs, que bloqueiaram as entradas dos batalhões no Estado no dia 3 de fevereiro. No sábado (4), o Estado começou a viver uma onda de violência, que só foi controlada quando a Operação Capixaba foi iniciada.

O Espírito Santo ficou sem polícia militar nas ruas por sete dias por causa do protesto de familiares na porta de batalhões. O policial militar não pode fazer greve porque é proibido pela constituição. Nas ocupações, as mulheres sempre alegam que são elas que estão no comando da paralisação. Mas, para as  autoridades, essa é uma tentativa de encobrir o que, supostamente, seria um motim dos PMs. Fonte g1 ES
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.