Mesmo em meio à crise, parlamentares gastaram R$ 200 milhões com verba indenizatória em 2016

Levantamento da CBN mostra ainda que a maior parte das despesas foi com divulgação do mandato. O líder do governo, André Moura, está na lista dos dez que mais gastaram neste quesito. No ranking geral, o recordista de gastos foi o deputado Wladimir Costa, do Solidariedade, que desembolsou R$ 356 mil só no segundo semestre.


Em um ano de recessão, os deputados federais mantiveram os gastos em alta. Só de verba indenizatória, os parlamentares usaram quase R$ 200 milhões no ano passado. O levantamento da CBN revela que a maior parte foi com divulgação do mandato: mais de R$ 45 milhões. Em seguida, aparecem os gastos com passagens aéreas: cerca de R$ 40 milhões.

O líder do governo, André Moura, do PSC, está na lista dos dez que mais investiram na divulgação de sua atividade como parlamentar. Só no segundo semestre, ele gastou mais de R$ 172 mil. Entre os líderes, ele está em segundo lugar no ranking de gastos. O que está no topo da lista de líderes é o do PRB, Cléber Verde custou mais de R$ 290 mil aos cofres públicos em seis meses.

Para o fundador do Movimento de Combate à Corrupção, juiz Marlon Reis, os gastos com verba indenizatória se tornaram propaganda eleitoral e, por isso, os deputados não colocam mais limite nos gastos.

No ranking geral, o recordista de gastos foi o deputado Wladimir Costa, do Solidariedade, do Pará. Ele desembolsou R$ 356 mil de julho a dezembro do ano passado. O maior gasto foi com passagens aéreas: R$ 118 mil. O parlamentar chegou a usar só em dezembro mais de R$ 120 mil: 60% do valor com divulgação da atividade parlamentar.

Na nota fiscal divulgada no site da Câmara, o valor se refere à impressão de jornais. Além dos gastos com combustíveis, passagens, divulgação e aluguel de imóveis e carro, por exemplo, muitos deputados também investiram em consultoria parlamentar. O presidente da ONG Contas Abertas, Gil Castelo Branco, critica o uso da verba em divulgação e consultoria, serviço que já é oferecido aos parlamentares pela própria Câmara.

Cada deputado tem direito a verba indenizatória mensal. O valor varia de R$ 30 a 45 mil, dependendo do estado de origem do parlamentar. Além disso, os deputados recebem um salário de R$ 33 mil por mês. O líder do governo, André Moura, afirmou que a verba indenizatória é pública, que usa o dinheiro da melhor forma possível e que os eleitores precisam saber o que ele tem feito na Câmara. Os outros citados foram procurados, mas não responderam à reportagem.
Fonte: CBN
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.