Governo suspende exportação de 21 frigoríficos investigados na Carne Fraca

Vendas dentro do Brasil, porém, não foram proibidas, informou ministro da Agricultura. UE, China, Coreia do Sul e Chile anunciaram restrições à importação de carne brasileira.
O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou no final da tarde desta segunda-feira (20) que proibiu, preventivamente, a exportação de carnes produzidas por 21 frigoríficos investigados na operação Carne Fraca, da Polícia Federal (veja a lista ao final desta reportagem).
A venda no mercado brasileiro está liberada, afirmou o ministro.
A operação, deflagrada na semana passada, revelou esquema de corrupção envolvendo fiscais do Ministério da Agricultura e produtores de carnes. Além de pagamento de propina a fiscais e partidos, a PF investiga a aduteração de produtos e a venda de carne vencida e estragada.
Diante da repercussão do escândalo, alguns países anunciaram restrições temporárias à entrada de carne brasileira, entre os quais Coreia do Sul, China e os da União Europeia. Juntos, esses países foram destino de 27% da carne exportada pelo Brasil em 2016.

UE: pediu que o Brasil suspenda a exportação de empresas envolvidas
CHINA: carnes brasileiras estão retidas nos portos
COREIA DO SUL: baniu frangos da BRF; empresa diz que não foi notificada
CHILE: suspendeu temporariamente a importação de carnes
O anúncio feito por Maggi se deu após exigência feita mais cedo nesta segunda pela Comissão Europeia para que o governo brasileiro suspenda a exportação das empresas envolvidas na Operação Carne Fraca temporariamente.
"A Comissão garantirá que quaisquer dos estabelecimentos implicados na fraude sejam suspensos de exportar para a União Europeia", disse o porta-voz da Comissão Europeia Enrico Brivio.
Os 21 frigoríficos
Saiba quais são os 21 frigoríficos investigados, segundo o Ministério da Agricultura:
01 - Frigorífico Oregon (Apucarana-PR)
02 - Frango DM Indústria e Comércio de Alimentos (Arapongas-PR)
03 - eara Alimentos (Lapa-PR)
04 - Peccin Agro Industrial (Jaraguá do Sul-SC)
05 - BRF (Mineiros-GO)
06 - Frigorífico Argus (São José dos Pinhais-PR)
07 - Frigomax Frigorífico e Comércio de Carnes (Arapongas-PR)
08 - Industria e comercio de Carnes Frigosantos (Campo Magro-PR)
09 - Peccin Agro Industrial (Curitiba-PR)
10 - JJZ Alimentos (Goianira-GO)
11 - Balsa Comércio de Alimentos Eireli (Balsa Nova-PR)
12 - Madero Indústria e Comércio (Ponta Grossa-PR)
13 - Frigorífico Rainha da Paz) (Ibiporã-PR)
14 - Indústria de Laticínios S.S.P.M.A. (Sapopemba-PR)
15 - Breyer & Cia (União da Vitória-PR)
16 - Frigorífico Larissa (Iporã-PR)
17 - Central de Carnes Paranaense (Colombo-PR)
18 - Frigorífico Souza Ramos (Colombo-PR)
19 - E.H. Constantino & Constantino (Londrina-PR)
20 - Fábrica de Farinha de Carnes Castro (Castro-PR)
21 - Transmeat Logística, Transportes e Serviços (Balsa Nova-PR)
Fonte: g1.globo.com
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.