Temer vai punir e cortar verba de deputado que votar contra a Reforma da Previdência.

Matéria do jornal Estado de São Paulo informa que diante de sinais de rebelião no Congresso, a cúpula do governo endureceu o tom e decidiu cobrar dos ministros que enquadrem as bancadas “infiéis”, sob pena de ficarem insustentáveis nos cargos. O Palácio do Planalto quer agora que os partidos mais divididos fechem questão para conseguir aprovar a reforma da Previdência. Os parlamentares que desrespeitarem a ordem correm risco de punição.
O PMDB deve ser o primeiro a dar o exemplo. Depois de mostrar infidelidade em votações consideradas mais leves, como a da terceirização e a do requerimento de urgência, na terça-feira (18/4), para a reforma trabalhista, o partido do presidente Michel Temer sofre cada vez mais pressão do Planalto.
Interlocutores de Temer observam que, com a estratégia, os parlamentares poderão dizer aos eleitores que foram obrigados a seguir diretriz do partido para aprovar as mudanças na aposentadoria.
Veja abaixo quem são os parlamentares cearenses que compõem a base aliada de Michel Temer:
DEM
Vaidon Oliveira
PMDB
Moses Rodrigues
Vitor Valim
Anibal Gomes
Danilo Forte
PP  
Adail Carneiro
Paulo Henrique Lustosa
Macedo
PR
Gorete Pereira
Cabo Sabino
PRB
Ronaldo Martins
PSD
Domingos Neto
SOLIDARIEDADE
Genecias Noronha
PSDB

Raimundo Gomes de Mato
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.