'Pedidos de vista não costumam ser alongados no TSE', diz Gilmar Mendes.

Quarta - feira, 31 de maio de 2017
O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Gilmar Mendes, sinalizou nesta terça-feira (30), que um eventual pedido de vista (mais prazo para analisar o processo) durante o julgamento da ação que pode levar a cassação do mandato do presidente Michel Temer não deve ser alongado. Segundo o ministro, essa não é a prática no tribunal.
— Os pedidos de vista no TSE não são alongados, em geral isso não acontece.
Ele, no entanto, voltou a defender que um pedido de vista é normal em casos como esse.
— É uma matéria de fato controvertida, tem muitos incidentes processuais, não sei se vai haver ou se não vai haver pedido de vista, mas, se houver, não é por nenhuma má-fé. 
O ministro também afirmou que não cabe à corte eleitoral resolver os problemas políticos do País. Na próxima terça-feira (6) o tribunal começa a julgar a ação que pode levar a cassação do mandato do presidente Michel Temer.
O presidente do TSE disse ainda que está havendo muita expectativa em relação ao julgamento, mas que os ministros do TSE estão "tranquilos" para conduzir o caso com serenidade.
— É preciso muita calma. Problema político se resolve no Congresso, quem tem competência para isso são os políticos.
E completou: "Oxalá Deus nos ajude. Que o espírito santo do Direito não nos abandone", disse.

Desde a divulgação da delação premiada dos empresários da JBS, que resultou na abertura de inquérito contra Temer, o julgamento no TSE vem sendo apontado no meio político como a maneira "menos traumática" de tirar o peemedebista da Presidência.

Fonte:r7.com
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.