PT do Ceará diz que não há outro discurso no partido, a não ser “eleições diretas”.

“Uma eleição indireta nesse Congresso desmoralizado, não tem qualquer legitimidade e Camilo (Santana) não fala pelo PT, que tem posição muita clara”.
A reação é do presidente do PT do Ceará, Francisco de Assis Diniz, diante da declaração ao Blog, pelo governador Camilo Santana (PT), que o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) seria muito bom para o Ceará, caso fosse eleito presidente da República, em uma votação indireta no Congresso Nacional.
“Se houver uma eleição indireta, e, entre os nomes que existe no Congresso, o Tasso é um dos nomes mais respeitados e, para o Ceará, inclusive, seria muito bom”, disse Camilo, na quinta-feira (25), em entrevista ao Blog, durante solenidade na Fiec.
Segundo o presidente do PT do Ceará, “a resolução é que não temos qualquer perspectiva de debater qualquer outra saída que não seja a de eleições diretas”.
De acordo ainda com De Assis Diniz, a saída da crise passa pela retomada do estado democrático de direito, o resgate da soberania popular com o voto direto e, principalmente, um programa mínimo no qual sejam discutidas as questões econômicas.
Sobre a posição de Camilo Santana, o presidente do PT do Ceará afirmou que o assunto é de natureza interna do partido e que será tratado em um momento oportuno.
Na terça-feira (29), todos os governadores brasileiros se reunirão em Brasília para discutir o atual momento da crise no País.


fonte: blog do Eliomar de Lima
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.