ANVISA, MP e Polícia Civil estouram laboratório clandestino que fabricava substância para clínica de hemodiálise em Iguatu.

Segunda – feira dia 26.06.2017
A fiscalização da Vigilância Sanitária Estadual com o apoio da Polícia Civil e do Ministério Público do Ceará realizaram nesta segunda - feira, 26, uma ação onde encontraram um laboratório clandestino que fabricava uma substância utilizada em procedimentos de hemodiálise em Iguatu.
Em entrevista ao site Iguatu.net, o Promotoria de Justiça da Comarca de Iguatu, promotor Flávio Corte, explicou que tudo teve início no mês de maio, quando a Vigilância Sanitária Estadual esteve em Iguatu e encontrou na clínica Centro de Nefrologia um estoque da substância Concentrado Polieletrolítico para Hemodiálise (CPHD), com algumas discrepâncias.
Nesta ação de maio, o representante do Ministério Público do Ceará afirmou que a instituição foi notificada e na sua defesa o administrador confessou que fabricava o CPHD, alegando dificuldades financeiras.
E nesta segunda – feira (26) uma nova fiscalização foi realizada para confirmar se o laboratório que foi encontrado na clínica havia fechado. Mas após ouvir os depoimentos de um dos acusados, as autoridades descobriram que um novo laboratório foi aberto em um imóvel localizado no Bairro Bugi de Iguatu.
“Quando chegamos no local, acompanhados pelas representantes da ANVISA, observamos que tudo estava irregular, este produto não poderia ser fabricado em hipótese alguma e isto estava acontecendo em Iguatu, o que podemos dizer para a população é que as vidas dos que utilizam a clínica estavam em risco”, disse o Delegado da Polícia Civil, Jerffison Pereira.
Mesmo com este problema, a clínica de hemodiálise de Iguatu não será fechada, é o que garante o promotor Flávio Cortes, “ não temos outra clínica na região para atender este público, ela não será fechada, mas iremos fazer cumprir a utilização correta de todo o material que estará sendo utilizado”, garantiu o representante do MP.
Delegado Jerffison Pereira observa um dos produtos falsificados que eram oferecidos aos pacientes na clínica de hemodiálise
Polícia Federal
Como a clínica recebia recursos federais para a sua manutenção, a Polícia Federal foi acionada para acompanhar este caso, “ já entramos em contato com a PF e falamos sobre esta situação, e também entrarão neste caso, pois a entidade recebe recursos federais”, destacou o delegado Jerffison Pereira.
Prisões
Até o momento foi preso um sócio – administrador da clínica, a polícia está a procura de um homem que auxiliava na produção e na visão tanto do MP, Anvisa e da Polícia Civil que comandava todo o esquema de fabricação destes produtos, é um médico que está em Fortaleza.
Hemodiálise
A hemodiálise é um procedimento que filtra o sangue. Através da hemodiálise são retiradas do sangue substâncias que quando em excesso trazem prejuízos ao corpo, como a uréia, potássio sódio e água.
Fonte: Iguatu. Net 
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.