Após capacitação: Guarda Municipal inicia trabalho de segurança no município de Pentecoste.

Sexta – feira dia 02.06.2017
Após semanas de treinos intensos, na manhã desta terça-feira, 30 de maio, aconteceu em frente a Prefeitura Municipal, a Solenidade de Formação da Guarda Municipal e dos Agentes de Trânsito de Pentecoste.

Por volta das 08:00 horas do dia 30, o coordenador do Curso de Formação, Ezequias Marcio, entregou ao senhor Gonçalves, Comandante da Guarda, os onze agentes de segurança prontos, treinados e capacitados para realizar, na cidade de Pentecoste, os deveres que lhes são atribuídos.

Os guardas municipais e os agentes de trânsito, marcharam até a Prefeitura Municipal. No local de abertura da cerimônia, o Comandante Gonçalves entregou, ao prefeito Bosco Tabosa, a equipe pronta para prestar serviços no município.
A Guarda Municipal, que atuará pela cidade no período das 08h00 às 20h00, desempenhará um trabalho de educação no trânsito e nas proximidades das escolas. O objetivo é orientar pais de alunos sobre as regras de trânsito e também aumentar a segurança dos estudantes nos horários de entrada e saída das unidades de ensino das redes municipal, estadual e particular.

Em entrevista, o Comandante Gonçalves pede que a população siga as regras no trânsito, como: respeitar a sinalização, não dirigir alcoolizado, andar somente duas pessoas em uma moto e utilizar capacete. Após o trabalho de orientação, será realizada apreensões, conforme estabelece a lei. Gonçalves também diz, que o prefeito Bosco Tabosa vai aumentar para 30, o efetivo da guarda.
Para Ezequias Marcio, Coordenador do Curso de Formação, a Guarda Municipal iniciará, com o pé direito, o trabalho na cidade de Pentecoste. No curso de formação, estabelecido em horas 200 horas de aulas práticas e teóricas, a equipe recebeu treinamento físico e psicológico, como também capacitação do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), para atuar no trânsito.
O instrutor do Curso de Formação, Jardel Anderson, fala em entrevista sobre o nível de dificuldade das aulas ministradas para os agentes de segurança. Ele conta que cada atividade requer muito preparo físico e psicológico. 

Para Jardel, o preconceito existente socialmente contra a guarda municipal que atua pelo país, é culpa é dos prefeitos, que nem o curso de formação básico oferecem para os recém concursados. "Sem dar formação necessária, o profissional vai para a rua sem saber o que fazer e como fazer. Não sabe tratar o cidadão, não sabe como se portar no posto de serviço. Isso ai acaba com a imagem da instituição", lamentou.

Fonte: Noticias de Pentecoste.
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.