Após pedido do próprio procurador, PGR passa a investigar Alessander Sales.

Sexta – feira dia 16.06.2017
Portaria assinada pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot (PGR) inclui o procurador cearense Alessander Sales em investigação que apura o desvio de recursos nas obras do Sistema Adutor Castanhão. A decisão acontece após o próprio procurador enviar, ainda em maio, petição ao Ministério Público Federal (MPF) para que ampliasse a investigação e o incluísse no processo.
"A melhor medida é a de que, por iniciativa própria, provocar o procurador-geral da República para designar membro isento e preferentemente lotado em outra unidade, para investigar os fatos a fim de que não sobre qualquer dúvida sobre a correlação de meus atos", afirma Sales no documento.
Na Portaria n° 489, Janot designa o procurador regional da República da 5ª Região, Wellington Cabral Saraiva, para atuar no processo. A PGR não confirmou, porém, que decisão atendeu diretamente o pedido de Sales.
Na petição, ele explica que foi motivado por  mensagem recebida via WhatsApp que o apontava como beneficiário de propina, o que teria provocado "sério danos" à sua imagem e à do MPF. Após analisar cópias integrais dos processos, continua, ele teria constatado que "a primeira mensagem divulgada era falsa".

Entenda

O engenheiro suspeito de receber propina, Marco Antônio Araripe, prestou serviço como perito ao gabinete de Sales na época em que ocorreu o esquema. Ele informou que manteve contato com Araripe até o início do ano e, quando soube da delação, cortou relações.
Fonte: O POVO Online


Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.