Comitê do Garantia-Safra aprova cotas e valores para a safra 2017/2018.

Quinta – feira dia 08.06.2017
Nesta quarta-feira (7), o Comitê de Gestão do Garantia-Safra aprovou a resolução com os valores e cotas para a Safra 2017/2018. Serão disponibilizadas 1.350.000 cotas e mantido o valor de R$ 850,00, no qual o agricultor contribui com R$ 17,00, o estado com R$ 102,00, o município, R$ 51,00 e a União com R$ 340,00. 
Em 2016/2017, 1.096 municípios aderiram ao programa, beneficiando 884.062 agricultores. A coordenação do Garantia-Safra também apresentou aos representantes da União, dos estados, dos municípios e da sociedade civil um balanço do programa na safra 2016/2017 e as expectativas para a safra 2017/2018. 
Garantia-Safra é uma ação do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) que garante aos agricultores dos estados do Nordeste, além de Minas Gerais e Espírito Santo, um auxílio financeiro quando há perda de ao menos 50% da produção devido à seca. 
A resolução com as cotas para cada estado e os valores do seguro será publicado no Diário Oficial da União. Como no ano passado, o Ceará é o estado com o maior número de cotas, seguido da Bahia.

Safra 

Durante a reunião, a coordenadora-geral do Garantia-Safra, Dione Freitas, apresentou números referentes à safra anterior. “Olhar para as safras passadas é fundamental para decidir como vai ser a próxima, que começa agora dia 1° de julho. Estamos aqui com os estados e representantes do governo federal trocando ideias e reconhecendo a importância do Garantia-Safra para os agricultores familiares dessas regiões”, disse.
A Bahia é o estado que teve mais adesão ao Garantia-Safra em 2016/2017. Cerca de 254.880 agricultores familiares, de 231 municípios, aderiram ao programa na região.
Para o superintendente de agricultura familiar da Secretaria de Desenvolvimento Rural da Bahia, Marcelo Matos, as incertezas climáticas do semiárido têm aumentado com o passar dos anos e o Garantia-Safra tem sido um grande auxilio para os produtores do estado.
“Nos últimos seis anos, a gente teve muito problema com perda de safra, e o programa tem sido fundamental para garantir a sustentabilidade e a sobrevivência das famílias que sofrem com a estiagem”, disse o superintendente. 
Fonte: Portal Brasil, com informações da Secretaria de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário


Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.