Pausa essencial.

Segunda - feira dia 26.06.2017
Desde a 4ª rodada da Série B do Brasileiro, o Ceará jogava uma partida a cada três dias. Foram 7 rodadas em 23 dias, praticamente não permitindo que o treinador trabalhasse a equipe taticamente de um jogo para o outro, dificultando a correção de erros.
Mas nas próximas duas rodadas, da 11ª e 12ª, o intervalo até cada partida será de uma semana cheia: após vencer o Oeste no último sábado por 3 a 0 no PV, o Vovô só volta a campo no dia 1º de julho, contra o Paraná, às 16h30 no Durival de Britto e enfrentará o Figueirense apenas no dia 8 de julho, no Orlando Scarpelli.
Ou seja, o intervalo até as duas partidas permitirá ao novo técnico do Vovô, Marcelo Chamusca, conhecer melhor seu elenco e começar a dar sua 'cara' à equipe alvinegra. Afinal, Chamusca chegou apenas na quarta-feira para dirigir a equipe contra o Oeste no último sábado, no estádio Presidente Vargas, jogo vencido por 3 a 0.

Semana cheia

O técnico do Ceará, Marcelo Chamusca, comemorou a semana 'cheia' para trabalhar visando o próximo jogo, diante do Paraná e depois outra semana de intervalo diante do Figueirense.
"Precisávamos de um tempo para treinar e teremos agora. É muito importante para o treinador e seu grupo de jogadores. Teremos que otimizar os tempo que a gente vai ter para trabalhar, para que possamos melhorar em alguns aspectos. A vitória foi muito importante, mas temos muito trabalho pela frente", analisou o treinador.
Em dois dias de treinamento até o jogo com Oeste, o treinador explicou o que pediu aos jogadores trabalhando a chegada ao ataque com mais jogadores e a bola parada.
"O time já tem um padrão estabelecido e pontuamos algumas situações, o que cobramos mais foi que tivéssemos mais homens chegando no último terço do campo, que faltou um pouco no jogo em Goiânia. O Pedro Ken, o Roberto e o Ricardinho chegaram muito bem, o Raul, que também teve esta liberdade. Além disso realizamos um treino de bola parada, pois temos jogadores que chegam bem para completar a jogada e bons batedores. Foram dois pontos de assimilação que eles conseguiram realizar bem", explicou.
Em seguida, Chamusca elogiou a assimilação do grupo ao que foi pedido por ele.
"Este grupo mostrou ser muito bom no cognitivo, assimilam bem as informações. Só através dos dois treinamentos e da palestra que fizemos, eles já tiveram uma postura muito interessante e o resultado foi merecedor".
Em relação a sua estreia pelo Vovô especificamente, Chamusca ficou satisfeito com a imposição da equipe. Para ele, a equipe soube definir a partida nas pouca chances que teve.
"Nós merecemos o resultado. Pelo jogo que fizemos, controlamos bem, abrimos o placar cedo. Não paramos de jogar com o um a zero, continuamos em cima do adversário. Não criamos tantas chances, mas fomos eficientes e o nosso goleiro não trabalhou, por mérito do nosso sistema defensivo".
Mais do que a atuação, o treinador comemorou os três pontos que fizeram a equipe colar no G4 da Série B. Com 15 pontos, o Alvinegro está a dois do 4º, o Internacional.
A gente precisava muito ganhar esse jogo. Era importante chegar aos 15 pontos, encostar no G4 e olhar mais para cima da tabela, em vez de ficar olhando para baixo. Conseguimos ganhar com autoridade, sendo superior ao adversário e agradar o torcedor que veio ao PV".
Fonte: Diário do Nordeste
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.