PSDB decide no sábado se deixa cargos do governo Temer.

Quarta – feira  dia 07.06.2017
O PSDB convocou uma reunião extraordinária de líderes da legenda para o próximo sábado (10). Em sessão plenária, os tucanos devem decidir se permanecem ou se abandonam a base aliada do governo de Michel Temer, segundo o jornal O Estado de S.Paulo desta quarta-feira (7).
No sábado (10), está previsto o encerramento das sessões do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre a cassação ou não da chapa Dilma-Temer. As ações contra a campanha eleitoral de 2014 são de autoria do próprio PSDB, hoje aliado do governo, e argumentam que houve abuso de poder político e econômico na relação com empresas envolvidas na Lava Jato.
A reunião do PSDB ocorre por pressão de parlamentares e da base do partido para que todos os cargos no governo federal sejam entregues e se anuncie a ruptura. Por isso, o atual presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), convocou as bancadas no Congresso e os presidentes de diretórios tucanos estaduais, em vez de consultar apenas a Executiva do PSDB.
Atrás apenas do PMDB, partido de Temer, e do PT, partido da oposição, o PSDB tem mais de 50 deputados federais. No Senado, ele está atrás apenas do PMDB, com mais de 10 senadores. Por isso, o desembarque dos tucanos da base aliada pode criar problemas para que Temer consiga aprovar seus projetos no Congresso Nacional, caso permaneça no cargo de presidente da República.

 Fonte: Jornal do Brasil
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.