Três presos fogem da delegacia de Itaitinga levando armas e coletes.

Quarta – feira dia 28.06.2017
Uma fuga de presos foi registrada na noite dessa terça-feira, 27, na Delegacia Metropolitana de Itaitinga. Três detentos conseguiram serrar as grades de duas celas, renderam o policial permanente e fugiram supostamente em um carro. As informações são dos policiais da unidade. Na ação, armas, coletes e munição ainda foram levados pelos criminosos.
A ação ocorreu por volta das 21 horas, quando os presos chamaram o policial pedindo água. Quando o permanente chegou ao xadrez, um dos criminosos já havia serrado a grade de uma das celas e o rendeu. Ele repassou a serra para os outros dois presos, que também conseguiram escapar da outra cela.
De acordo com um inspetor da Delegacia Metropolitana de Itaitinga, que não quis se identificar, o trio então amarrou o permanente a uma das motos estacionadas na delegacia. Eles também pegaram o celular o policial e fizeram uma ligação.
“Vasculharam a delegacia e chegaram à inspetoria, onde pegaram as armas e toda a munição. O policial amarrado, que é idoso, ouviu o barulho de um carro, que deve ter dado apoio à fuga", detalhou ao O POVO Online.
As armas levadas, conforme a Polícia Civil, foram uma metralhadora MT40, uma pistola calibre 12 e um revólver 38. Os presos foram identificados como Fabrício Alves Rodrigues da Silva, 20, Leandro Viana de Moura, 24, que respondem por roubo (artigo 157 do Código Penal Brasileiro), e Pedro Henrique Delfino Bezerra, preso por roubo de carro (artigo 180).
Os policiais informaram ainda que Pedro Henrique, conhecido como "Messejana", é suspeito de envolvimento em roubos na Região Metropolitana de Fortaleza.
Segundo o inspetor da unidade, o permanente que foi rendido na fuga tem 33 anos de carreira policial e estava separando documentação para se aposentar.
“Infelizmente, o prédio não tema mínima estrutura, está quase para cair na cabeça da gente”, completa a fonte.
O POVO Online enviou e-mail para a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) e aguarda resposta. As ligações ainda não foram atendidas.
Fonte: O POVO Online


Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.