Governo e oposição divergem sobre prioridades de votações no 2º semestre.

Para a bancada governista no Senado as prioridades de votações no Congresso, no segundo semestre, são o pedido de autorização para que o Supremo Tribunal Federal possa processar o presidente da República, Michel Temer por corrupção passiva e a aprovação das reformas política e da Previdência ainda em agosto. O vice-líder do governo no Senado, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), entende que logo após a votação do pedido de autorização para processar Temer, seja dada continuidade à votação das reformas “sobretudo a reforma da Previdência”. O líder do governo, Romero Jucá (PMDB-RR), entende que “a reforma política é uma medida urgente que terá que ser feita em agosto e em setembro”, sem esquecer a reforma da Previdência.

Já o líder do PT, senador Lindbergh Farias (RJ), disseque a oposição está mobilizada contra a reforma da Previdência. Ele acrescentou que a oposição também cobrará a votação da proposta de emenda à Constituição que estabelece eleições diretas para a Presidência da República caso os cargos de presidente e vice-presidente fiquem vagos nos três primeiros anos do mandato. 
Fonte: Reportagem é de Hérica Christian, da Rádio Senado.
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.