Contra Náutico, Ceará joga no PV, mas plano é voltar para o Castelão


Diferente dos últimos jogos em casa, o Ceará não atuará no Castelão amanhã. O estádio Presidente Vargas será o palco da partida contra o Náutico, válida pela 22ª rodada da Série B do Brasileiro. A diretoria do clube afirmou que a decisão ocorreu apenas para este jogo, por conta da facilidade de acesso ao PV em função do horário (19h15min). A medida reabriu discussões sobre qual estádio deveria ser a casa do Vovô no restante da Segundona. O POVO, então, realizou levantamento para comparar o que norteia a escolha por um dos dois locais.

A Secretaria do Esporte e Lazer (Secel) informou que a taxa de aluguel do PV é de 7% sobre a renda bruta da partida, independente do público. De acordo com a Luarenas, administradora do Castelão, a taxa de aluguel de 7% sobre a renda bruta vale em caso de público até 18 mil pessoas. Em partidas acima deste limite, sobe para 10%.

Algumas despesas independem do estádio, como desconto de taxa de 5% para Federação Cearense de Futebol (FCF), 5% de INSS e pagamento de despesas operacionais, como Quadro Móvel da Federação e ambulância.

Outros gastos, como segurança, limpeza, gradis e alimentação de funcionários também são por conta do clube em qualquer local, mas o PV, por ser menor, exige menor contingente nesses quesitos.

De toda forma, após duelo com o Náutico, o Ceará deve voltar a mandar seus jogos no Castelão. “A gente tem um contrato com o Castelão, com o PV não tem. A gente resolveu fazer essa mudança para este jogo específico por conta do torcedor. Nosso estádio é o Castelão. Vamos continuar lá”, afirmou o diretor Financeiro do clube, João Paulo Silva.
Fonte: Jornal O Povo Online
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.