Catorze presos em operação que investiga fraude no setor têxtil são soltos em Fortaleza

Catorze pessoas presas na Operação Dissimulare foram soltas na noite desta quarta-feira (11). De acordo com a polícia, a revogação das prisões preventivas foi determinada pela juíza Solange Menezes Holanda, da 5ª Vara de Execuções Fiscais e Crimes Contra a Ordem Tributária. A justificativa é que os suspeitos passaram mais de 30 dias presos sem que o inquérito policial fosse apresentado.


A Operação Dissimulare foi deflagrada em setembro deste ano. Foram apreendidos R$ 100 milhões em tecidos, um milhão de reais em espécie, 21 veículos, entre eles carros de luxo, 300 joias, euros, dólares, e realizado bloqueio de mais de 50 imóveis adquiridos com dinheiro ilícito. No total, cerca de R$ 150 milhões em bens de valores foram bloqueados.

A operação foi deflagrada pela Polícia Civil do Estado do Ceará, com apoio da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Conforme as investigações avançavam, foi constatado que desde 2004 os suspeitos utilizavam empresas de fachada, usando "laranjas" como sócios para encobrir os crimes. Essas empresas compravam produtos em outros estados, para então repassá-los às empresas reais, de propriedade de empresários cearenses que queriam participar do esquema. Os tecidos eram vendidos bem abaixo do valor de mercado e se transformavam em confecções que, segundo a polícia, eram vendidam em feiras populares, como a da Rua José Avelino, no Centro de Fortaleza.
Fonte:  G1 CE
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.