Eunício questiona 'emocional' de Bolsonaro para cargo de presidente

O presidente do Senado também opinou sobre outra possível candidatura considerada outsider: a do apresentador da TV Globo Luciano Huck

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), questionou nesta quinta-feira, 8, em café da manhã com jornalistas, o "emocional" do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) para ser presidente do Brasil a partir de 2019. Eunício disse que o parlamentar "pode até ganhar", mas colocou em dúvida o "dia seguinte" do País.
"Imagina o que estamos vivendo. Bolsonaro aplaudido de pé dentro do BTG", disse ao se referir a evento no qual o parlamentar participou, na terça-feira, junto à elite do mercado financeiro. "E a estrutura emocional dele? Pode até ganhar a eleição, mas eu quero saber o dia seguinte", afirmou.

Eunício também opinou sobre outra possível candidatura considerada outsider: a do apresentador da TV Globo Luciano Huck. O presidente do Senado elogiou o discurso do apresentador. "Ele tem um papel equilibrado. Fez um discurso bem arrumado politicamente", resumiu antes de compará-lo ao juiz Sérgio Moro. "Huck se afirmou muito mais do que o próprio juiz, que tem popularidade muito maior que a dele", acrescentou.

Ao opinar sobre o cenário eleitoral, o emedebista comentou ainda a pré-candidatura do governador Geraldo Alckmin à Presidência da República. Na opinião de Eunício, Alckmin ainda não se firmou como o candidato de centro porque está sendo questionado dentro do próprio PSDB. "Alckmin pode ser a opção de centro e o PSDB inventa de fazer prévias com o (Arthur) Virgílio."
Fonte: www.cearaagora.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.