Fortaleza tem a maior chuva de 2018; 98 municípios registram precipitação


| FIM DE SEMANA | Choveu 75 mm na Capital, que registrou ocorrências de alagamento e risco de desabamento. No Sertão Central também houve precipitações.

A chuva deste fim de semana começou em 98 municípios cearenses, em todas as oito regiões climatológicas do Estado. Em Fortaleza, foi o maior evento de 2018, com 75 milímetros, das 7 horas de sexta-feira até as 7 horas de ontem, de acordo com dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). A Defesa Civil do Município identificou sete ocorrências, sendo duas residências alagadas e cinco riscos de desabamento. No Sertão Central e dos Inhamuns, que mais demandam precipitações, 21 dos 22 municípios que compõem as regiões também tiveram chuva.

Apesar do maior registro na Capital, o coordenador de Proteção da Defesa Civil de Fortaleza, Cristiano Ferrer, explicou que o volume de água foi distribuído ao longo de 24 horas, o que ameniza possíveis danos. Conforme ele disse, entre as ocorrências, casas onde a água pode ter invadido através de ralos e bueiros; e rachaduras identificadas pelos moradores de forma preventiva. Os registros foram localizados nas Regionais II (4 ocorrências), V (2) e VI (1).

“O que mais afeta é quando chove em municípios de fora e a Cidade recebe mais água pelos rios Maranguapinho e Cocó. E hoje essas águas estão sendo mais contidas por meio de duas lagoas de contenção”, detalha Cristiano. Após obra de drenagem e requalificação no Maranguapinho, conforme o coordenador da Defesa Civil, houve redução de 90% das ocorrências nas áreas de risco, comparando 2017 a 2016.

Fortaleza possui 84 áreas com este perfil, um pouco menos do que há uma década, quando havia cerca de 90. Há ainda 89 vias com histórico de alagamentos e 140 rios, lagoas e canais que precisam de monitoramento e limpeza para evitar enchentes. O coordenador das Regionais de Fortaleza, Renato Lima, explica que a baixa redução das áreas de risco deve-se à criação de novas ocupações.

“Como não choveu muito nos últimos anos, surgiu no imaginário das pessoas existência de terras novas e elas passaram a construir nesses locais. Sem saber que eram inundáveis”. Nesta semana, a Prefeitura promete lançar um plano de recuperação da malha viária, com intervenções onde o asfalto é mais atingido pelas chuvas.

A região Jaguaribana foi a que concentrou maior volume de chuvas entre sexta-feira, 16, e ontem. Aracati teve a maior precipitação, com 78 mm, enquanto Itaiçaba registrou 59 mm, Icó 55 mm e Jaguaribe 43 mm. Nos Sertões Central e dos Inhamuns, os municípios com mais chuva foram Iguatu (54 mm) e Arneiroz (50 mm). Para hoje e amanhã, de acordo com a Funceme, a previsão é de nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões do Estado. 

SERVIÇO
De acordo com a Prefeitura de Fortaleza, situações emergenciais devem ser comunicadas pelo 190. Os moradores, porém, precisam ficar atentos às condições preventivas, com contato por meio das Regionais ou do número 156. 
Fonte: www.opovo.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.