Sérgio Moro bloqueia 66 milhões de lula e sufoca cada vez mais a candidatura do ex-presidente

Daniel Carnio Costa, que cuida da recuperação judicial da OAS, afirma que o apartamento no Guarujá está formalmente no nome da construtora O juiz Daniel Carnio Costa, da 1.ª Vara de Falências e Daniel Carnio Costa, que cuida da recuperação judicial da OAS, afirma que o apartamento no Guarujá está formalmente no nome da construtora

O juiz Daniel Carnio Costa, da 1.ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, comunicou ao juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, que foi efetuado o sequestro do tríplex do Guarujá, litoral paulista, que seria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao condenar o petista a doze anos de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Moro decretou o confisco do imóvel 164-A, no Condomínio Solaris.
Na informação enviada a Moro, Carnio Costa destaca que o imóvel está registrado, formalmente, em nome da OAS – o ex-presidente da empreiteira Léo Pinheiro afirmou em depoimento que o apartamento estava reservado à família do petista.
“O imóvel em questão consta formalmente em nome da OAS, que se encontra em recuperação judicial”, anotou Carnio Costa. “Muito embora o imóvel esteja formalmente em nome da empresa em recuperação judicial, já ficou definido pelo juízo criminal [Sergio Moro] que o mesmo não pertence à recuperanda [OAS”.
Fonte: www.jornaldopais.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.