Ceará registra mais de 40 mil acidentes com motos em quatro anos; negligência de motociclistas influencia.

Os motociclistas são os principais protagonistas dos acidentes no trânsito brasileiro. A gravidade do estado de saúde dessas pessoas que, mais desprotegidos do que os motoristas de carros e caminhões, sofrem com as batidas, gera um custo elevado para os cofres públicos, principalmente devido ao longo tempo de recuperação, como informou em entrevista à edição desta quinta-feira, 12, do Jornal Alerta Geral (Rádio FM 103.4 – Expresso Grande Fortaleza + 25 emissoras no Interior), a doutora Riane Azevedo, superintendente do Instituto José Frota (IJF), que acrescentou que o Estado registrou mais de 40 mil acidentes com motos nos últimos quatro anos.

A frota de motos cada vez maior faz crescer, também, a quantidade de acidentes nos municípios do Interior do Estado e na Grande Fortaleza. A gravidade dos acidentes nas rodovias estaduais e federais e nas avenidas das médias e grandes cidades provoca a superlotação de hospitais, caso do IJF, unidade central de Fortaleza. Para a superintendente do Instituto José Frota, os motoristas são negligentes com a utilização do capacete e no momento em que ingerem bebidas alcoólicas para dirigir.

Uma prova disso, é que Riane conta que os acidentes com motociclistas ocorrem mais durante os finais de semana, dias em que a quantidade de veículos nas ruas diminui. De acordo com a superintendente do IJF, os motociclistas acidentados estão, principalmente, na faixa produtiva, entre os 20 e 40 anos.

Perguntada se a construção dos hospitais Regionais – no Cariri, Região Norte e Sertão Central – fez o número de atendimentos de pessoas vindas do Interior do Estado, Riane lembrou que, em média, 30% dos atendimentos no IJF são de pessoas que não são da capital cearense. Quanto a internações, a proporção, segundo ela, é de 50% da capital e 50% do interior, proporção que varia pouco de um ano para outro. A superintendente finaliza afirmando que os acidentes de motos são a segunda maior causa de atendimentos no hospital, perdendo apenas para as quedas.
Fonte: www.cearaagora.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.