Cid diz que Lula não será candidato e Ciro tem vantagem sobre Haddad

Cid aposta em segundo turno entre Ciro e Bolsonaro

O ex-governador Cid Gomes, candidato do PDT a vaga de senador nas eleições deste ano, avalia que o ex-presidente Lula não será candidato à presidência da República, como defende o PT, e que Ciro Gomes, presidenciável do PDT, leva vantagem na busca de votos contra Fernando Haddad, vice na chapa de Lula e que deve ocupar a cabeça de chapa na disputa.

Em entrevista a jornalista Kézya Diniz, na rádio Expresso FM, Cid ponderou que o candidato do PT “já tá antecipado e é o Haddad” uma vez que Lula tem condenação em segunda instância.

“Todo mundo que milita e conhece a legislação sabe que, quem está condenado em segunda instância, e eu não estou aqui entrando no mérito da condenação,  mas quem está condenado em segunda instância, numa instância colegiada, não pode ser candidato. Isso é a lei da Ficha Limpa. E o Lula tem uma condenação já em um Tribunal Federal Regional. Então ele não poderá ser candidato. E tudo indica que o candidato será o Haddad. E o Ciro, hoje, leva vantagem”, analisa.

Sem Marina
Ao avaliar a corrida eleitoral Cid não cita Marina entre os quatro candidatos com chances de chegar ao segundo turno por avaliar que a candidata não terá força para avançar na disputa. A presença de Marina entre os que melhor pontuam nas pesquisas de intenção de voto, segundo Cid, “é o que os técnicos chamam de recall, é uma lembrança da eleição passada”.

O governador ressalta que , dos 13 candidatos que disputam a sucessão presidencial de 2018, Marina é a única que esteve nas duas últimas eleições. “A minha avaliação é esse: quatro candidatos disputam, dois a dois, as vagas  no segundo turno. Bolsonaro disputa com Alckmim, com vantagem hoje para o Bolsonaro.  E o Ciro disputa com o candidato do PT, com vantagem hoje para o Ciro”,confirmou.
Fonte: www.politicacomk.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.