Vereador é assassinado em frente à Câmara de Itaitinga, na Grande Fortaleza

Veículo usado no assassinato de presidente da Câmara de Itaitinga é identificado

Foi morto nesta sexta-feira, 31, o presidente da Câmara Municipal de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), João Roberto de Oliveira Martins (PRTB). O crime teria acontecido na frente da sede do Legislativo. A execução foi gravada por câmeras de segurança. A ação criminosa aconteceu por volta de 12h30min.

Em nota à imprensa, a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) diz que os indivíduos estavam a bordo de veículo Pálio Adventure, cor preta, e efetuaram disparos contra o vereador, que morreu no local. "A Polícia Civil investiga o crime com o intuito de identificar e prender os autores, bem como, descobrir a motivação do homicídio".  Ainda conforme o órgão, no momento em que foi abordada, a vítima estava chegando à Câmara Municipal.

De acordo com o diretor do departamento de Polícia Metropolitana, Jocelio Dantas, os criminosos ainda não foram capturados, mas a placa do veículo utilizado no crime foi identificada. "A gente prefere ainda deixar em sigílo para não atrapalhar as investigações", diz. 

Ainda segundo Dantas, a mulher que estava com ele não era sua esposa e está fora de perigo. "O que nós sabemos é que apenas a vítima fatal foi alvejada à bala". No veículo ainda estaria outra mulher que, segundo Dantas, também está fora de perigo.  
  
Conforme o site da Câmara Municipal de Itaitinga, Oliveira Martins tinha 52 anos e nasceu no município de Mauriti, a 491 km de Fortaleza. 

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) disse ao O POVO que viaturas da Polícia Civil estão no local realizando primeiros trabalhos investigativos.  

Vereador mais votado  
Conforme o site do TRE, João Roberto foi o vereador mais votado em Itaitinga no último pleito municipal, em 2016, com 1.025 votos. A segunda colocada, Antonia Nen Bessa (MDB), foi eleita com 813 votos. 

Prisão
Em maio deste ano, o vereador João Roberto de Oliveira Martins foi preso em flagrante por porte ilegal de arma pela Polícia Rodoviária Federal. O vereador era atirador esportivo registrado, segundo a PRF, mas não tinha o registro da arma que portava, uma pistola calibre 380 municiada "fora das condições estabelecidas pela guia de tráfego'.

O vereador João Roberto de Oliveira Martins também tinha passagens pela polícia por agressão e violência contra a mulher, enquadrado na Lei Maria da Penha.
Fonte das informações:
Fonte: www.opovo.com.br e g1.globo.com
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.