Ceará deve ter chuvas em torno da média em 2019, aponta prognóstico da Funceme

O Ceará deve ter chuvas  em torno da média em 2019, de acordo com prognóstico apresentado pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) na manhã desta sexta-feira, 18. A previsão é para o período de fevereiro a abril, os três principais meses da quadra chuvosa, que abrange também o mês de maio.

Segundo a Funceme, o Ceará tem 30% de probabilidade de chuvas acima da média, 40% de chuva em torno da média e 30% de chuvas abaixo da média.

O indicativo, conforme o prognóstico, é de redução das chuvas ao longo dos meses de quadra chuvosa. Além disso, a previsão é de chuvas acima do normal no Norte do estado e abaixo do normal no sul.

O prognóstico é válido para os meses de fevereiro, março e abril deste ano. Os meses são os três primeiros e os mais importantes da quadra chuvosa, que termina em maio. O anúncio da previsão foi apresentado pelo presidente da Funceme, Eduardo Sávio.  Os secretários Élcio Batista, da Casa Civil, e Francisco Teixeira, do Recursos Hidrícos, acompanharam a divulgação. 

A reserva hídrica do Ceará conta com 1,95 bilhão de metros cúbicos de água, o que corresponde a 10,5% da capacidade total de abastecimento - 18,6 bilhões de metros cúbicos. De acordo com o Portal Hidrológico do Ceará, dos 155 açudes monitorados, 105 estão com volume inferior a 30%. Apenas dois tem o volume acima de 90%: Jenipapo e Germinal.  O maior reservatório do Ceará, o açude Castanhão opera apenas com 2% de sua capacidade hídrica. Situação crítica também para o segundo maior, o Orós, que está com 5,5%.

As chuvas de pré-estação no Ceará têm sido fortes nos últimos meses. Comparado o mesmo período de anos anteriores, dezembro de 2018 foi o mais chuvoso em 29 anos para aquele mês. O período terminou com um observado de 92.5 milímetros (mm). Em dezembro de 1989, foram registrados 138.2 mm.Novembro último também registrou chuvas acima da média histórica para o mês no Ceará, com um desvio de 246,1%. Durante o período, foi registrado precipitação, pelo menos,  117 das 184 cidades.

Para a quadra de 2019, já foi confirmado o El Niño - fenômeno associado a períodos de estiagem e caracterizado pelo aumento da temperatura das águas do Oceano Pacífico. Até agora, a tendência é de que o fenômeno seja de intensidade fraca a moderada.

Profetas
De acordo com 25 profetas da chuva, reunidos em 12 de Janeiro no município de Quixadá, distante 163,5 km de Fortaleza,  o Estado deve ter inverno dentro da média este ano. Um dos profetas chegou à conclusão de que, apesar de chuvas regulares, a tendência é de que o inverno seja longo e se estenda até o final do mês de junho. O diagnóstico é feito a partir das percepções dos profetas, que utilizam saberes populares para prevê a intensidade da quadra chuvosa. 

2018
Em 2018. o prognóstico de chuvas para o trimeste foi positivo - o melhor previsto para os últimos 10 anos.O anúncio feito em janeiro daquele ano apontava probabilidade de 40% de chuva acima da média, 35% em torno do normal e 25% abaixo. Entre fevereiro e abril, o indície de precipitação foi 6,1% acima do esperado. Enquanto o normal para o período é 510,1 milímetros, o observado foi de 541,4 mm.  
Fonte: www.opovo.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.