Políticos se aposentam e ganham até R$ 32 mil, inclusive dois parlamentares cearenses

A lista de ex-deputados federais que vão receber aposentadoria especial da Câmara cresceu em fevereiro, quando terminou o mandato daqueles que não haviam sido eleitos.

Atualmente, constam 499 beneficiários, sendo que um levantamento do R7 identificou 29 novos nomes em relação ao ano passado. O custo total dessas novas aposentadorias em fevereiro foi de R$ 658,2 mil.
O pagamento das aposentadorias de todos os ex-deputados custou à Câmara R$ 7,18 milhões em fevereiro. O rendimento médio de cada um foi de R$ 14,4 mil.
A média paga em todo o país aos trabalhadores comuns, aposentados pelo INSS é R$ 1.316,54, enquanto o teto é R$ 5.839,45.

Para efeito de comparação, o valor gasto pela Câmara com todos os ex-parlamentares seria suficiente para pagar o benefício médio de mais de 4.700 aposentados pelo INSS.

Dos 29 ex-deputados que solicitaram aposentadoria, 20 foram derrotados nas urnas em 2018. Os demais não concorreram a cargos eleitos no ano passado.

O benefício mais baixo é de R$ 8.778,38, ao qual têm direito a também ex-senadora Lúcia Vânia (PSB-GO); Beto Mansur (MDB-SP) e César Souza (PSD-SC).

Já o ex-senador José Pimentel (PT-CE), de 65 anos, aposentou-se com vencimentos de R$ 23.151,77. Ele, que foi deputado federal de 1995 a 2011 e senador de 2011 a 2019, não chegou a disputar eleições, uma vez que o partido decidiu não lançar candidato ao Senado, e ele ficou sem cargo.

Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.