Com poucos cearenses, Bolsonaro reúne bancada antes de vir ao NE

Denúncias relacionadas ao Instituto de Saúde dos Servidores do Estado do Ceará – ISSEC serão tema de audiência pública, no próximo dia 28 de maio, às 14 horas, na Assembleia Legislativa.
Em meio a insatisfações com o diálogo entre Executivo e Legislativo, mais da metade da bancada federal cearense, formada por 22 deputados federais e três senadores, não compareceu ao café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a bancada nordestina, nesta quarta-feira (22), no Palácio do Planalto. Enquanto opositores reclamaram da comunicação do Governo com a bancada do Estado, aliados classificaram o encontro, que antecedeu à primeira visita de Bolsonaro ao Nordeste, como um passo na aproximação com a região. 

Estiveram presentes os deputados federais Heitor Freire (PSL), Capitão Wagner (Pros), Roberto Pessoa (PSDB), Moses Rodrigues (MDB), Jaziel Pereira (PR) e o senador Luís Eduardo Girão (Podemos). 

O coordenador da bancada cearense, deputado Domingos Neto (PSD), e outros parlamentares de partidos alinhados ao Governo faltaram ao encontro. Dias antes da reunião, porém, nem todos os parlamentares cearenses sabiam o que seria tratado. Eduardo Bismarck (PDT), por exemplo, reclamou da falta de comunicação. 

“Mandaram um e-mail para o nosso gabinete, uma coisa impessoal. Uma reunião com 150 pessoas? Se quisesse unir e pedir apoio da gente para alguma coisa, chamaria eventualmente as bancadas por estado ou por partido. A impressão que fiquei é que era para ficar batendo palma para o presidente”, criticou. 

Embora seja do PDT, partido que faz oposição ao Governo, Bismarck disse que a bancada “está querendo ajudar o País”, mas reclamou que o presidente não tem facilitado a relação. Já José Guimarães (PT) disse que o partido decidiu “boicotar” a reunião. Ele criticou a ausência de projetos para o Nordeste diante do “arrocho fiscal” já implementado pelo Governo.

Moses Rodrigues (MDB), por outro lado, considerou a reunião proveitosa. “Pedimos para que o Governo Federal possa priorizar a Ferrovia Transnordestina, a Transposição do São Francisco e foi tratado também sobre a questão do incentivo à pesca”, listou.

Segundo Capitão Wagner (Pros), o Governo Federal deve lançar um pacote de ações dos diversos ministérios voltadas para o Nordeste. “Foram apresentadas várias demandas, a questão do BNB, a questão do Dnocs, a questão da Transposição do Rio São Francisco. Está programada essa agenda para o Nordeste e acho que, a partir dessa visita, a intenção é lançar um pacote de ações de ministérios para o Nordeste”, afirmou.

Estratégia 
A líder do Governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), destacou que o encontro foi um passo para a aproximação do Palácio do Planalto com o Nordeste. “O presidente deixou claro que está voltado para as demandas do Nordeste. Não tratou de reforma da Previdência”.

A deputada confirmou, ainda, a viagem de Jair Bolsonaro a Pernambuco,nesta sexta-feira (24). Será a primeira visita do presidente ao Nordeste após eleito. Ele cumprirá agendas em Pernambuco e fará o lançamento do Plano de Desenvolvimento Federal da Região.

Fonte: diariodonordeste.verdesmares.com.br
Rogilson Brandão

Rogilson Brandão

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.